Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Batata Doce recheada com Soja e Espinafres

Como referi no post anterior (já espreitaram? são uns deliciosos scones de abóbora sem lactose, e sem glúten! Corram para lá! ;)), as cores das nossas receitas já entraram na nova estação, onde os tons terra dominam. Castanhos, laranjas, amarelos vão definidir um bocadinho os tons das próximas receitas. Esta é mais uma dessas que cumpre o pantone outonal ;)

 

Apesar de muito simples, esta é uma receita um pouco demorada, essencialmente porque eu gosto de assar a batata doce inteira, embrulhada em papel de prata, para que mantenha os seus nutrientes e sabor. Portanto, receitas que envolvam batata doce, ou abóbora, que demoram cerca de 1 hora a cozinhar desta forma, geralmente reservo para Domingos à tarde. Há quem tenha os seus assados de Domingo... eu tenho as minhas batatas doces, abóboras, e bolinhos ;) 

 

Por outro lado, como gosto de comer as batatas com casca geralmente compro biológicas (as doces, as "normais" trago de casa dos pais do P, que têm zero porcarias, e um sabor maravilhoso), apesar de estarem beeemmm no fundo da lista completa dos "dirty 12" ou seja os produtos que contêm maior concentração de pesticidas. Numa lista de 51 produtos (mais info aqui: https://www.ewg.org/foodnews/list.php#.WedTjVtSyUl), a batata doce está em 35º lugar, sendo que depois dela vêm os brócolos, e logo a seguir os "clean 15", ou seja produtos considerados "mais limpos"/ com menor concentração de pesticidas.

 

Enquanto a batata assava, demolhei cerca de 90 gramas de soja granulada num recipiente cheio de água. Convém a água estar uns dedos acima da soja porque ela vai absorver muito líquido e inchar. Passados cerca de 30 minutos escorri a soja, e com a ajuda do meu espetacular ajudante de cozinha, mister P a.k.a. o maridão, cozi a soja cerca de 10-15 mins num tacho com água. Depois de cozida, e escorrida, está pronta para ser incorporada na receita.

 

A base da receita é muito simples. Num tacho, colocámos 2 dentes de alho a fritar numa colher de chá de óleo de côco e fomos acrescentando as especiarias, para acentuar os seus sabores. Usámos cerca de 1 colher de chá de caril, e 1/2 colher de chá de acafrão (curcuma), cominhos e coentros. Deixei-os fritar um minutinho, para evitar que queimassem, e juntei cerca de 4 colheres de sopa de puré de abóbora, a soja granulada e deixei cozinhar uns minutos, antes de juntar o creme de côco, e deixar apurar cerca de 10-15 mins em lume médio-baixo. Não se preocupem se o molho engrossar muito. Assim que juntámos os espinafres e os envolvemos no molho, estes começaram a libertar água, deixando o molho bem mais líquido. Como queria uma consistência mais cremosa para conseguir rechear as batatas sem escorrer tudo para fora, corrigi o sal e a pimenta, e deixei o molho apurar e reduzir mais uns minutos. Desliguem quando estiver com uma consistência que vos agrade, mas não se esqueçam que quanto mais cremosa, mais fácil será rechear a batata.

 

Entretanto a batata doce saiu do forno (quando o garfo espeta sem qualquer dificuldade, está pronta!), e deixámos arrefecer uns minutos antes de as dividirmos a meio (1/2 batata por refeição para cada) e as rechearmos com o preparado de soja e espinafres.

 

 

IMG_20171016_142026 b.jpg

 

 

Marmita #1 (na maravilhosa esplanada do café/copa aqui da agência):

IMG_20171016_142054 c.jpg

 

  Marmita #2 (a salada também é do café):

IMG_20171018_125152 b.jpg

  

Ingredientes:

2 batatas doces médias

90g de soja granulada

1 colher de chá de óleo de côco

1 ou 2 dentes de alho

1 colher de chá de caril em pó

1/2 colher de chá de curcuma em pó

1/2 colher de chá de cominhos em pó

1/2 colher de chá de  coentros em pó

4 colheres de sopa de puré de abóbora

1 saco de espinafres bio

1 pacote de creme de côco

1 pitada de pimenta

Sal a gosto

 

Uma nota: usei o puré de abóbora que sobrou da receita dos scones, mas poderão saltar este passo, apesar de lhe dar bastante sabor, e uma consistência muito cremosa.

 

Assar as batatas doces embrulhadas em papel de prata, cerca de 1h a 180º. Entretanto, demolhar a soja 10 minutos e cozê-las outros 10 num tacho com água. Noutro tacho, fritar o alho e as especiarias uns minutos, juntar o puré, a soja, o creme de côco e deixar cozinhar. No final, juntar os espinafres, corrigir os temperos, e deixar apurar até o molho reduzir e ficar bem cremoso. Dividir cada batata em 2, partir a meio, e rechear com este delicioso preparado :)

 

Boas receitas!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.