Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Caril de Legumes com Tofu

Adoro fazer caril no Inverno. Para mim, é o sinónimo de "comfort food". E gosto especialmente de fazer uma versão veggies, cheia de legumes e especiarias, que me deixe satisfeita, e ao mesmo tempo não me faça sentir enfartada. Não há melhor que sentar no sofá com uma manta quentinha, música ambiente ou um bom filme, e uma taça de caril, sempre acompanhado de um arrozinho. Basmati, de preferência. As minhas versões preferidas são o caril de lentilhas, e o de grão - receitas aqui e aqui.

 

Desta vez, optei pelo tofu. Começei por saltear 2 dentes de alho numa colher de chá de óleo de côco, e assim que começou a dourar, juntei 1 colher de sopa de pasta de caril amarelo (se preferirem, podem juntar garam masala, ou uma mistura de caril em pó, acafrão, coentros em pó, entre outras especiarias, que fica delicioso na mesma), e 2 cenouras médias cortadas em pedaços pequenos. Deixei fritar uns minutos e juntei 3 ou 4 talos de aipo picados, e 1 beringela cortada em cubos. Passados 5 minutos, juntei 3 colheres de sopa de polpa de tomate, 1 lata de leite de côco, sal, e uma colher de café de cominhos, só porque adoro, e uns 6 ou 8 alperces secos e deixei cozinhar meia hora. Entretanto fui juntando água, para evitar que secasse, e corrigindo o sal.

 

Passada essa meia hora, juntei o tofu cortado em cubos pequenos, deixei apurar mais uns minutos (5 ou 10), desliguei e juntei uma mão cheia de salsa fresca. O arroz que fiz para acompanhar também levou bastante salsa fresca. Adoro a combinação do caril com a salsa ;)

 

O tofu, como seria de esperar, absorveu os sabores do caril, e ficou bem levezinho, quando comparado com a versão com grão e lentilhas (embora continue a ser apaixonada por estas, especialmente para os dias mais frios!!). Ficou bem doce, mas o contraste com com o picante do caril amarelo é maravilhoso ;)

 

IMG_20170131_191935.jpg

 

Ingredientes:

2 dentes de alho

1 colher de chá de óleo de côco

1 colher de sopa de pasta de caril amarelo (ou garam masala, ou pó de caril, acafrão e outras especiarias a vosso gosto)

2 cenouras médias

3 talos de aipo

1 beringela

1 colher de chá de cominhos

3 colheres de sopa de polpa de tomate

1 lata de leite de côco

400g de tofu

6 ou 8 alperces secos

1 chávena de água

Sal a gosto

Salsa fresca

 

Boas receitas!

 

Bacalhau com Espinafres Tolerante

Já perceberam que quando não sei o que chamar a uma receita, coloco-lhe um "tolerante" no fim?! A verdade é que - já falei nisto diversas vezes, mas nunca é demais repetir - quando confecciono pratos mais "tradicionais", gosto sempre de acrescentar um twist mais saudável, seja incorporando legumes (99% das vezes), retirando os lacticínios ou substituindo-os por alternativas sem lactose, e duma forma geral procurando formas de contornar os fritos, panados, enchidos etc. A isto é o que chamo tornar uma receita tolerante. Ou seja, dando-lhe o meu toque :) Daí a receita xpto "tolerante". Não é que a receita não tenha uma característica distintiva interessante, como tantas outras que por aqui andam, mas sim que o que a distingue é o tal twist.

 

Passadas as explicações, esta semana estava com desejos de fazer um bacalhau com espinafres e, sorte a minha, até tinha bacalhau desfiado que trouxe dos meus pais (ainda sobras do Natal), espinafres bio congelados e mais umas coisinhas para lhe juntar. Comecei por ralar uma batata doce média e 4 cenouras pequenas no processador de comida. Envolvi-as num fio de azeite e coloquei metade no fundo do pirex. A outra metade reservei. Numa frigideira antiaderente salteei o bacalhau e os espinafres com azeite, umas pedras de sal e bastante alho, e simultâneamente coloquei uma lata de leite de côco num tacho com 2 folhas de louro, 1 colher de sopa de levedura de cerveja, 1/2 colher de café de noz moscada, e outra de pimenta branca, 1 colher de chá de acafrão, e sal. Deixei o bacalhau saltear cerca que 5 minutos, que foi o tempo que o molho demorou a ferver, e desliguei ambos. 

 

O resto conseguem imaginar :) Coloquei o bacalhau por cima da primeira camada de batata e cenoura, e a outra metade por cima, e espalhei o molho. Por cima, polvilhei tudo com mais 1 colher de sopa de levedura e 2 de linhaça moída, e uma pedras de sal para formar uma crosta saborosa. Super rápido, não? :)

 

Entretanto o forno já deverá estar pré-aquecido (a primeira coisa a fazer é ligá-lo!), coloquem-no no forno cerca de 30 minutos tapado com papel vegetal, a 180º, e mais 10 ou 15 minutos destapado a 200º, para tostar. E enjoy!! ;)

 

 

IMG_20170123_232928.jpg

 

 

Ingredientes:

1 batata doce média

4 cenouras pequenas

1 pacote de espinafres bio congelados

Bacalhau desfiado (nos usámos o equivalente a 2 ou 3 postas)

3 dentes de alho

2 colheres de sopa de levedura de cerveja

2 colheres de sopa de linhaça moída

1/2 colher de café de noz moscada

1/2 colher de chá de pimenta branca

1 colher de chá de acafrão

2 folhas de louro

Sal e azeite

 

Boas receitas!

Brownie Tolerante com (1) Avelãs e (2) Laranja

Entreguei a minha última prenda de Natal recentemente pelo que, finalmente posso partilhar convosco estas receitas de brownie de frasco que fiz para oferecer. Fiz duas versões, partindo da mesma base, com umas pequenas diferenças. Ambos ficaram maravilhosos, e são super fáceis de fazer.

 

Brownie de Avelãs:

150g de amêndoa moída (fina)

200g de açúcar mascavado

50g de avelãs moídas (grosssa, de forma a ficar ainda com pedaços)

3 colheres de sopa de cacau em pó

1 colher de sopa de pepitas de cacau cru

1 colher de sopa de açaí em pó (podem não colocar)

½ chávena de óleo de côco (ou manteiga derretida)

2 ovos

 

Brownie de Laranja (podem substituir por frutos vermelhos por exemplo ;)):

100g de amêndoa moída (fina)

50 g de farinha de espelta

200g de açúcar mascavado

3 colheres de sopa de cacau em pó

1 colher de sopa de pepitas de cacau cru

1 colher de sopa rasa de casca de laranja em pó

3 laranjas kumquats desidratadas picadas (podem usar laranja normal)

½ chávena de óleo de côco (ou manteiga derretida)

2 ovos

 

Misturei todos os ingredientes secos, juntei os líquidos, envolvi bem com um garfo, e coloquei o preparado numa forma forrada com papel vegetal. [Como fica muito espesso, molhei uma colher em água para conseguir espalhá-lo melhor]. Levei-o ao forno cerca de 30-35 minutos a 180º (pré-aquecido, sempre).

 

Ficaram lindões, não ficaram? O sabor era ainda melhor, acreditem :)

 

IMG_20161211_232339 b.jpg

 

IMG_20161211_231941 b.jpg

 

IMG_20161218_224745.jpg

 

IMG_20161218_225113.jpg

 

 

Nas versões em frasco, coloquei todos os ingredientes secos em camada, e depois acrescentei uma etiqueta com as restantes intruções. Tentei alternar ingredientes com cores diferentes e colocar os pedaços maiores em cima, para criar um efeito mais bonito. A etiqueta continha indicações para para misturar todos os ingredientes secos numa tigela, juntar óleo de côco (ou manteiga derretida, sendo que eu prefiro sempre o óleo de côco), colocar num pirex, e levar ao forno 30-35 minutos, a 180º, e disfrutar!!!

 

Espero que tenham feito tanto sucesso junto dos meus amigos como aqui por casa!! ;) Há ainda uma 3ª versão que quero experimentar, com lima desidratada - sim, existe!! - mas nesta fase ainda andamos a tentar recuperar das festas, pelo que vai ter de ficar para outra altura :)

 

Boas receitas!

Queques de Cacau e Matcha

Comprei recentemente uma série de superalimentos maravilhosos da Iswari, que tenho juntado aos batidos de manhã, como a clorela, erva trigo e o camu camu, ou ao "leite" (vegetal), como é o caso da maca. A matcha, tenho alguma dificuldade em conjugar com outros ingredientes. Para quem não conheçe, é chá verde em pó, e portanto o sabor é igual ao do chá verde, mas mais concentrado.

 

Foi então que decidi inventar. Juntei numa taça 1 chávena de aveia, 3 colheres de sopa de linhaça, 1 de cacau e outra de matcha, e 2 chávenas de leite de amêndoa, e deixei-os a hidratar durante a noite. Numa outra taça, coloquei 200g de pasta de tâmaras, com 1/2 chávena de água, para amolecer. E ainda coloquei uma mão cheia de nozes pecã a demolhar em água.

 

No dia seguinte de manhã, triturei a pasta de tâmaras (incluindo a água) com 1/2 chávena de óleo de côco, piquei as nozes pecã e juntei tudo à mistura de aveia com cacau e matcha. Finalmente, untei formas de queque e coloquei a mistura nas formas, cerca de 1 colher de sopa em cada, e levei ao forno pré-aquecido a 180º durante 30 minutos.

 

Os queques ficam bastante húmidos por dentro, e muito saborosos (o cacau e as tâmaras abafam o sabor da matcha). Por outro lado, como não ficaram demasiado doces, dá para comer a qualquer hora :)

 

Big hit!

 

IMG_20170118_224349_750.jpg

 

Ingredientes (deu para cerca de 10 queques):

1 chávena de aveia

3 colheres de sopa de linhaça

1 colher de sopa de cacau

1 colher de sopa de matcha

2 chávenas de leite de amêndoa

200g da pasta de tâmaras

1/2 chávena de água

1/2 chávena de óleo de côco

1 mão cheia de nozes pecã

 

Boas receitas!

Cogumelos recheados com Espinafres e Rebentos de Alho

Aposto que tinham saudades duma receitinha com cogumelos ;) Tenho andado um pouco viciada. Estes não são os maravilhosos cogumelos marinados da Joana Limão, mas sim uma alternativa mais saudável e nutritiva aos cogumelos portobello recheados.

 

Este fim-de-semana fomos espreitar o Amor Bio, onde comprámos várias coisas maravilhosas, entre elas rebentos de alho (fiquei tão curiosa que tive de os levar para casa), e um "queijo" ralado vegan com aspeto delicioso, feito com farinha de tremoço, entre outras coisas. Em casa, o processo foi ultra simples. Lavei os cogumelos (* nota no final), e coloquei-os num pirex de forno, com um fio de azeite. No processador de comida triturei uma mão cheia de folhas de espinafres, o "caule" dos cogumelos, que retirei para poder rechear, uma mão cheia de queijo "vegan", e umas pedrinhas de sal, e recheei os cogumelos com esse preparado. Por cima coloquei os rebentos de alho (são maravilhosos, recomendo vivamente! Têm um sabor mais suave que a maioria dos rebentos, com um ligeiro travo a alho), mais um pouco de "queijo", e um pouco de oregãos, e levei-os ao forno pré-aquecido 15 mins a 180º.

 

 

Para acompanhar, um clássico cá de casa: cuscus de espelta e chips de kale. O cuscus cozinhou enquanto os cogumelos estavam no forno. Coloquei a água a ferver com umas pedras de sal, desliguei o bico do fogão, juntei o cuscus e tapei. 5 minutos depois está pronto, é só mexer com um garfo. Fácil, fácil.

 

Quando às chips, adoro "crocantes" de legumes de qualquer forma e feitio e faço várias vezes chips de couve ou de casca de abóbora (são os meus favoritos). Regra geral, tempero-os com pimentão doce - admito que sou viciada - como podem comprovar aqui, aqui e aqui. Desta vez, para variar um pouco, temperei a kale (devidamente lavada e cortada), com um fio de molho de soja, uma colher de chá de caril em pó, 1/2 colher de chá de curcuma/ acafrão das índias, e uma pitada de sal, e levei ao forno num tabuleiro untado com um fio de azeite. Preparei-a e levei-a ao forno antes dos cogumelos, mas poderão fazê-lo depois. Preparam tudo enquanto os cogumelos cozinham e assim que sair um, entra o outro. As chips precisam de cerca de 15 ou 20 mins a 200º, mas convém ir mexendo para não queimar, nem agarrar muito.

 

Resultado final: uma receita super leve, e deliciosa. A combinação dos espinafres com os rebentos de alho e o "queijo" é perfeita, e os cuscus e a kale são um clássico, funcionam sempre ;)

 

Se não encontrarem rebentos de alho e queijo vegan, sugiro usarem alho normal, e levedura de cerveja em alternativa ao queijo. E poderão juntar frutos secos picados para tornar a refeição mais rica :)

 

O céu é o limite!! 

 

* Eu sei que não é aconselhável lavar os cogumelos dado que já de si largam muita água, mas faz-me confusão limpá-los apenas com papel, e seco-os muito bem depois de lavar.

 

IMG_20170115_232425_01.jpg

 

 

Ingredientes:

Cogumelos recheados

4 cogumelos portobello

1 mão cheia de espinafres

1 mão cheia de rebentos de alho

2 mãos cheias de quejo "vegan" 

Oregãos secos

Azeite e sal a gosto

(medidas ultra científicas :P)

 

Chips de Kale

Um bom punhado de Kale

1 colher de chá de caril em pó

1/2 colher de chá de curcuma em pó (acafrão das índias)

1 fio de molho de soja

1 pitada de sal

1 fio de azeite

 

Cuscus de espelta ou de milho para acompanhar

 

Boas receitas!

Taça de Quinoa com Cogumelos Marinados

Ou como eu lhe gosto de chamar, uma taça de coisinhas boas. A parte mais complicada desta receita, que ainda assim não tem ciência nenhuma, é assar a batata doce e as cascas de abóbora, que demora cerca de meia horinha. Fora isso, tudo o resto é de muito simples preparação. Caso prefiram, podem substituir estes ingredientes por outros: chips de couve, feijão, grão ou lentilhas, o importante é ser colorido e nutritivo ;)

 

Para assar a batata e as cascas de abóbora, cortei uma batata doce em cubos pequenos e juntei-lhes algumas cascas de abóbora que tinha no congelador, devidamente descongeladas e secas. Temperei tudo com bastante paprika, uma pitada de paprika fumada (em alternativa poderão usar pimenta de cayena, mas recomendo vivamente a paprika fumada, que é maravilhosa), um fio de azeite e umas pedrinhas de sal e levei ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos, mexendo a meio para evitar que pegasse.

 

A quinoa cozi apenas com água e uma pitada de sal. Na verdade, cozi uma boa quantidade no início da semana - após uma noite de molho para a tornar mais facilmente digerível - para poder utilizar em várias receitas, e este foi apenas um dos aproveitamos que lhe dei.

 

Os cogumelos foram massajados com azeite, sal e limão, seguindo a receita da absolutamente maravilhosa Joana Limão (Lemonaid), e o molho de abacate levou 2 abacates bem maduros, o sumo de 1 limão, um fio de azeite e sal, que misturei com uma vara de arames até estar bem cremoso.

 

Depois foi só "montar" a taça: na base, uma mão cheia de alface e rúcula, onde dispus os cogumelos, a quinoa, e as batatas e casca de abóbora, cerca de 2 ou 3 colheres de sopa de cada. Por cima, coloquei o molho de abacate, umas folhas de salsa fresca e, para lhe dar aquele ar mais fancy ;) e alguma textura, um punhado de sementes de girassol.

 

Caso não tenham algum destes ingredientes, ou mesmo que tenham, divirtam-se a imaginar novas possíveis combinações de ingredientes que possam juntar numa refeição maravilhosa, e versátil, sem muito esforço. Ou quem sabe, em várias refeições, retirando e acrescentando ingredientes, e criando "puzzles" diferentes em cada uma delas ;)

 

IMG_20170108_201255.jpg

 

 

Ingredientes (para cada taça):

Uma mão cheia de folhas verdes

Cogumelos marinados* (2 ou 3 colheres de sopa)

Batata doce e casca de abóbora assadas** (2 ou 3 colheres de sopa)

Quinoa cozida (2 ou 3 colheres de sopa)

Molho de abacate***

Sementes de girasol

Salsa fresca

 

Boas receitas, e acima de tudo, divirtam-se!!

 

 

 

 

Trufas de Alperce e Cacau

Estou apaixonada por estas trufas. Queria ter feito 3 vezes mais quantidade para ainda as poder comer, mas infelizmente, já demos conta delas. São maravilhosas, pouco enjoativas e facílimas de fazer. Comecei por demolhar uma chávena de frutos secos (durante a noite), mais concretamente, uma mistura de castanha do maranhão, cajus crus e nozes.

 

No dia seguinte, triturei bem os frutos com 140g de pasta de tâmara (poderão usar o equivalente de tâmaras frescas sem caroço), 60g de alperces secos, e 2 colheres de sopa de pepitas de cacau cru, que dão às trufas uma consistência maravilhosa, e crocante.

 

Por fim, quando já estava tudo devidamente triturado e homogéneo, formei bolinhas, que envolvi com açaí em pó e cacau cru em pó. That's all folks!! :) 

 

Espero que gostem tanto como nós ;)

 

 

IMG_20170108_193414 b.jpg

 

 

Ingredientes:

1 chávena de frutos secos (demolhados)

140g de pasta de tâmara

60g de alperces secos

2 colheres de sopa de pepitas de cacau cru

 

Açaí em pó e cacau para envolver

 

Boas receitas!

Bolachas de Abóbora com Aveia e Chips de Cacau

Não estranhem se nos próximos tempos publicar muitas receitas com abóbora. Para além de muitas outras coisinhas boas (couve portuguesa, nabo, chuchu, e outros), trouxemos 3 abóboras de casa dos pais do P, onde fomos passar o ano. Parte congelámos, mas ainda assim avizinham-se tempos alaranjados ;)

 

Esta semana já fizemos uma sopa de abóbora com gengibre e nabiças, e os maravilhosos chips da casca (receita semelhante aqui), um batido de abóbora e tangerina que publiquei no stories do Instagram (@receitastolerantes, procurem-me!! ;)), e agora estas bolachinhas.

 

Queria que fossem umas bolachas chewy (ainda hei de encontrar um sinónimo em português que não soe estranho), ou seja, relativamente húmidas por dentro. Da próxima vou experimentar adoçar com tâmara em vez de xarope de ácer, que ainda deverá conseguir melhor o efeito desejado. Mas ficou bastante próximo do objectivo. Como queria poder comer as bolachas a qualquer hora do dia, seja pequeno almoço, lanche, ou como snack, optei por uma versão pouco doce, com a possibilidade de acrescentar um fio de mel, xarope de ácer, ou outro adoçante vegetal por cima, caso assim o desejasse. Se forem muito gulosos, poderão reforçar a dose de adoçante da receita ;)

 

As bolachinhas levaram 1 chávena de puré de abóbora caseiro (receita abaixo), 1 chávena de flocos de aveia finos, 1/2 chávena de farinha de arroz, 3 colheres de sopa de óleo de côco (derretido), 4 colheres de sopa de xarope de ácer (poderão passar a 6 ou 8, se quiserem que as bolachas fiquem realmente doces), 1 colher de café de extrato de baunilha, e 1 colher de chá rasa de canela. Misturei tudo, e levei cerca de 15-20 mins ao forno pré-aquecido a 180º.

 

Para o puré de abóbora* cozi um pouco de abóbora (uns 10 ou 12 cubos pequenos) numa chávena de água com 3 paus de canela, 3 grãos de cardamomo e 2 paus de cravinho, para lhe dar sabor. Poderão também juntar mel, ou tâmaras para adoçar a mistura. No final, retirei as especiarias, e triturei tudo até formar um puré macio.

 

IMG_20170105_152851

 

IMG_20170105_152214

 

 E a versão pequeno almoço, com iogurte vegetal, fruta e manteiga de amêndoa. Nhammi :)

 

IMG_20170106_180517[1].jpg

 

 

Espero que gostem. Se experimentarem as variações sugeridas, enviem-me o vosso feedback ;)

 

Ingredientes:

1 chávena de puré de abóbora*

1 chávena de flocos de aveia

1/2 chávena de farinha de arroz

3 colheres de sopa de óleo de côco

4 colheres de sopa de xarope de ácer (para uma versão mais adocicada, dupliquem essa quantidade)

1 colher de café de extrato de baunilha

1 colher de chá rasa de canela em pó

 

Boas receitas!

 

Crocantes de Grão

Tenho andando viciada nestes crocantes. Andava para experimentar fazer snacks de grão há meses, desde que vi a receita, provavelmente no Pinterest. Fiz uma fornada deles na segunda à noite, depois de termos regressado de uns dias em casa dos pais do P, onde passámos o ano. A ideia foi, muito basicamente, ter alguma coisa para picar, que fosse nutritiva e pouco calórica, dado que estes dias de festa (e excessos) me deixaram, como a muitos de vós, com um apetite mais voraz do que é costume.

 

Usei 2 latas de grão, porque me pareceu que uma era pouco, e limitei-me a escorrê-los, passando bem por água para retirar todos os produtos que usam para a conservação, e temperá-los com um bom fio de azeite, sal, paprika (ou pimentão doce) normal, e uma pitada de paprika fumada. Depois levei ao forno entre 180 e 200º durante cerca de 1h, mexendo cada 10 minutos para evitar que queimassem. A ideia é ficarem secos e crocantes, sem esturricarem! ;)

 

Poderão usar outros temperos da vossa preferência, mas eu tenho tendência para fugir para a paprika sempre que faço snacks ou chips (prova A, e prova B ;)) porque lhes dá um sabor decadente que me faz lembrar os snacks de compra.

 

Para além de deliciosos, são super versáteis. Tenho-os comido com a sopa, estilo croutons; acompanhado de cuscus de espelta e chips de abóbora; ou simplesmente como snack entre refeições, acompanhado de uma peça de fruta.

 

 

IMG-20170105-WA0001.jpg

 

IMG_20170104_150007_004[1].jpg

 

Ingredientes:

2 latas de grão

2 colheres de chá de paprika

1/2 colher de café de paprika fumada

1 bom fio de azeite

Sal a gosto

 

Boas receitas!