Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Argolas de Pota com Crumble de Linhaça e Ervas

Oláááá!! Aposto que tinham saudades. Agora entre o que partilho no facebook e no instagram no blog, tenho escrito menos posts aqui. Até porque quem leu uma receita de papas de aveia, leu todas. Só mudam os toppings ;) Só tenho publicado aqui as receitas realmente novas.

 

Este é um desses casos. Esta semana o P fez estas argolas de pota que ficaram maravillhosas. A receita fui eu que eu lhe passei por telefone, um dia em que saí tarde do trabalho. Mas a execução foi perfeita e ele merece todo o crédito por isso :)

 

O crumble levou linhaça, salsa, coentros, oregão e sal, triturados no processador de comida. Depois foi só envolver as argolas, devidamente descongeladas e secas, e levar ao forno com o resto da linhaça por cima, e um fio de azeite para finalizar. Foram ao forno cerca de 1h a 180º. Quando cheguei a casa ainda lhes dei umas voltas, para trocar as argolas de baixo com as de cima e ficarem todas bem cozinhadas. Ficaram no ponto, maravilhosas.

 

De acompanhamento, assámos (ao mesmo tempo que a pota) batatas e cenouras laminadas, temperadas com azeite e sal, acafrão das índias, pimentão doce, alecrim e oregãos, e salteámos bróculos com óleo de sésamo molho de soja e uma pitada de sal. No final, coloquei um fio de mel, e sementes de sésamo para lhes dar um toque diferente ;)

 

IMG-20160822-WA0013.jpg

 

Ingredientes:

Um saco de argolas de pota congeladas

Sementes/ farinha de linhaça

Ervas aromáticas a gosto (usámos salsa, coentros e oregãos)

Sal e azeite q.b.

 

Fácil, fácil!! :)

 

Batatas

Cenouras

Acafrão das índias

Pimentão doce

Alecrim e oregãos secos

Sal e azeite q.b.

 

Bróculos

Óleo de sésamo

Molho de soja

 

Sementes de sésamo

1 pitada de sal

Mel

 

Boas receitas!

Bolo-scone de Aveia e Côco

Podem-lhe chamar o que quiserem: scone, pão doce, bolo. Para mim, não sendo suficientemente doce para ser considerado bolo e doce demais para ser pão, parece-me razoável dizer que é um scone que se come à fatia ;) Para os pouco gulosos pode ser comido mesmo assim, para os outros, fica um mimo com um fio de mel! Como eu e o P somos muito gulosos, temos comido ao pequeno-almoço e lanche, regado com um bom fio de mel, e acompanhado de fruta ou de um sumo natural, feito com a preciosa ajuda da nossa máquina de sumos ;)

 

Para fazer o scone, misturei no processador de comida 1 chávena de farinha de côco, 1 chávena de aveia, 2 colheres de sopa de linhaça, 1 banana madura, 4 colheres de sopa de óleo de côco, 1 colher de chá de pasta de baunilha, 2 chávenas e meia de leite de amêndoa, 1colher de chá de canela, e 2 colheres de sopa de geleia de côco. Bati até a mistura ficar bem homogénea, coloquei numa forma untada com óleo e farinha de côco, e levei ao forno pré-aquecido a 180º. No nosso forno cozinhou cerca de 40 minutos, mas poderá variar. Quando estiver a ficar dourado, e passar no teste do palito, está pronto a ser comido. Deixem apenas arrefecer o suficiente para não queimarem a língua ;)

 

A textura e sabor deste scone fazem-me lembrar vagamente a sericaia. Ou, se quiser ser mais rigorosa, um cruzamento entre a tradicional sericaia e uma panqueca de aveia e banana. E é tão rico que uma fatia é o suficiente para satisfazer até os mais esfomeados durante umas horas. Acompanhado de fruta fresca ou um sumo de fruta, transforma-se um pequeno almoço bem nutritivo, com um toque indulgente que sabe tão bem... :)

 

 

IMG_20160816_173456 b.jpg

 

 

 20160816_103650 c.jpg

 

 

 Ingredientes:

1 chávena de farinha de côco

1 chávena de aveia

2 colheres de sopa de linhaça

1 banana madura

4 colheres de sopa de óleo

1 colher de chá de pasta de baunilha

2 chávenas e meia de leite de amêndoas

1colher de chá de canela

2 colheres de sopa de geleia de côco

 

 

Boas receitas!!

 

"Cheesecake" Vegan de Ameixa

Lembram-se de ter publicado um destes dias uma foto do gelado de arroz com crumble de côco? Podem encontrá-lo no facebook ou instagram do blog, mas de qualquer forma, esse mesmo crumble de côco serviu de base para este "cheesecake" vegan, que levámos para um jantar em casa duns amigos, e que estava - modéstia à parte - maravilhoso!!

 

A base, como referi, é de côco. No fundo é uma espécie de nougat de côco, mas que, quando desfeito, se assemelha a um crumble. Foi feito com 1 chávena de farinha de côco e 2 colheres de geleia de côco que fritei uns minutos com uma colher de óleo de côco até caramelizar. Fica delicioso polvilhado em cima dum gelado sem lactose como o de arroz da Naturattiva que comprei no Celeiro (e que se vê nesta foto), mas sobrou bastante "crumble" e decidi usá-lo como base do cheesecake.

 

Dica: não convém comprimir muito o crumble porque quando arrefece fica duro, e torna-se difícil cortar. Se isso acontecer, basta uns minutos no micro-ondas e ele volta a amolecer o suficiente para se conseguir desfazer em migalhas. Felizmente apercebi-me antes de colocar as restantes camadas e a coisa resolveu-se facilmente ;)

 

Em cima desta base de côco, coloquei um creme de tofu e tâmaras, semelhante ao que publiquei aqui: http://receitastolerantes.blogs.sapo.pt/creme-de-tofu-com-canela-28731. Em vez do tahini, coloquei 2 colheres de sopa de leite de amêndoa, que tornou a mistura bastante cremosa e ajudou na altura de barrar em cima do crumble.

 

A terceira e última camada foi uma compota de ameixa caseira que levou 3 ameixas, sem casca, 50g de pasta de tâmara, 1 colher de sopa de geleia de côco e 1/2 copo de água. Deixei cozinhar durante cerca de 20 minutos, e deixei arrefecer um pouco antes de juntar às restantes camadas.

 

Por fim, levei o cheesecake ao frigorífico durante umas horas, e servi bem fresquinho :) 

 

 

IMG-20160813-WA0027.jpg

 

 

IMG-20160813-WA0021.jpg

 

IMG-20160813-WA0032.jpg

 

Ingredientes:

Base/ crumble/ nougat de côco:

1 chávena de farinha de côco

1 colher de sopa de óleo de côco

2 colheres de sopa de geleia de côco

 

Recheio/ Creme Doce de Tofu com Canela (adaptado):

130g de tofu

25g de pasta de tâmaras

1 colher de sopa de geleia de côco

1 colher de café de canela

1 colher de café de pasta de baunilha

2 colheres de sopa de leite de amêndoa

 

Camada superior/ Compota de Ameixa:

3 ameixas vermelhas

50g de pasta de tâmara

1 colher de sopa de geleia de côco

1/2 copo de água

 

Boas receitas! E bom resto de fim de semana prolongado ;)

 

 

Gaspacho

Faz-me confusão escrever um título com apenas uma palavra. Mas não me pareceu adequado escrever gaspacho à espanhola, ou alentejano porque na realidade é a minha versão do gaspacho. Uma adaptação do que conheço ser a receita original, mas com o meu toque ;)

 

Eu até nem sou especialmente fã de gaspacho. "Sopa" e "fria" são dois conceitos que nunca encaixaram na minha cabeça. Para isso, prefiro comer uma salada. Mas com o calor que se tem sentido, andava mesmo a apetecer-me gaspacho. Já para não falar que é a receita perfeita para gastar o tomate e pepino que trouxemos de casa dos pais do P há umas semanas. Entretanto já recebemos nova remessa, portanto cheira-me que nas próximas semanas vai haver mais gaspacho cá por casa ;)

 

A parte mais complicada do gaspacho é descascar e retirar as sementes ao tomate. para facilitar o processo, marcámos uma cruz na parte de baixo de 4 tomates e colocámos num tacho cerca de 2 minutos, apenas o suficiente para os escaladar e a pele começar a soltar-se naturalmente. Retirámos, colocámos em água fria, e o P esteve pacientemente retirar-lhes a pele e sementes e a cortá-los em pedaços pequenos.

 

Entretanto, num processador de comida, juntei 1/2 pimento vermelho - costuma ser feito com verde, mas é mais indigesto que o vermelho e em termos de sabor é praticamente a mesma coisa - 1/2 pepino sem casca e sem sementes, 3 dentes de alho (os meus eram pequenos, se forem maiores 2 é mais do que suficiente), 2 colheres de sopa de azeite e outras 2 de vinagre de vinho tinto, sal, uma mão cheia de salsa, uma pitada de pimentão doce e água até cobrir os legumes. Pulsámos 1 ou 2 vezes, retirámos uma parte do preparado para uma taça, processámos o restante até ficar tudo bem triturado, e juntámos tudo. Desta forma ficámos com um gaspacho fresco e cremoso ainda com alguns pedaços. Por fim, polvilhámos a "sopa" com oregãos e para comermos o gaspacho bem fresquinho, juntámos umas pedras de gelo.

 

Quem preferir o gaspacho mais inteiro, nem precisa de usar o processador. Basta partir tudo em bocadinhos pequeninos, e colocar numa taça com a água e gelo e está pronto a comer ;)

 

IMG-20160812-WA0020 b.jpg

 

 

Ingredientes:

4 tomates maduros

1/2 pimento vermelho

1/2 pepino

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto

1 mão cheia de salsa

1 pitada de pimentão doce

Água

Sal q.b.

 

Gelo para servir bem fresco :)

 

Boas receitas!!

Caril de Perca com Camarão e Manga

Andava há uns dias a "brincar" com a ideia de fazer um caril com fruta, algo leve e fresco que combinasse com os 30+ graus que se têm sentido por Lisboa. Aproveitei duas postas de perca que tinha perdidas no congelador, e uma manga madura cujo aroma me andava a seduzir há dias, mas acredito que fique igualmente espetacular com corvina ou outro tipo de peixe da vossa preferência, e eventualmente com ananás em vez da manga.

 

A receita é muito simples. Comecei por fritar duas colheres de chá de caril, duas de acafrão e uma de coentros secos numa colher de chá de óleo de côco para ativar os sabores. Depois juntei uma curgete cortada em cubos e deixei cozinhar uns minutos, antes de juntar as postas de perca, meia lata de leite de côco, umas pedras de sal, e um pouco de água e deixar cozinhar cerca de 15 minutos. Quando estava quase pronto juntei 1 manga partida em pedaços, 1/2 saco de miolo de camarão congelado e deixei cozinhar mais 5 minutos.

 

Por fim, corrigi o sal e a pimenta, e deliciámo-nos com esta iguaria acompanhada de arroz basmati com bastante salsa, que cozinhei enquanto preparava o cari. Simples simples, e mega saboroso.

 

A manga deu-lhe um toque fresco e doce que ficou perfeito com o leite de côco e o caril. E a vantagem de ter juntado a curgete e as gambas foi que com 2 postas de peixe fizémos 5 refeições: jantar + 1 almoço para os mim e para o P + 1 dose extra da qual eu me apoderei... porque estava mesmo bom ;)

 

IMG-20160809-WA0018.jpg

 

 

Ingredientes:

2 colheres de chá de caril em pó

2 colheres de chá de curcuma

1 colher de chá de coentros secos em pó

2 postas de peixe

1/2 saco de miolo de camarão congelado 60/80

1/2 lata de leite de côco

1 manga

Óleo de côco

Sal e pimenta q.b.

 

Para acompanhar:

Arroz basmati

Salsa fresca

Óleo de côco

Sal q.b.

 

Boas receitas!

 

Chocolate Preto com Lavanda

Inspirada pelas maravilhosas receitas de chocolate do livro "Cozinha Saudável" da Mafalda Pinto Leite, decidi fazer uns chocolatinhos caseiros, com sabor a lavanda.

 

Adaptei a receita base de chocolate preto do livro para metade, dado que tinha apenas 125g de manteiga de cacau, e utilizei mel aromatizado com lavanda e 2 colheres de chá de lavanda de culinária, ambos vindos da Croácia, onde estivémos de férias em Junho.

 

Começei por derreter a manteiga de cacau, o mel e o óleo de côco em banho maria. Retirei do lume, e juntei o cacau puro em pó, e a lavanda e mexi durante cerca de 5 minutos. Depois coloquei em formas, e levei ao congelador cerca de 1 hora, até solidificar.

 

O sabor ficou forte, não é adequado para quem não gosta de chocolate preto. Para quem gosta, como eu, ficou maravilhoso :)

 

Doce q.b. e com o sabor da lavanda bem acentuado, a lembrar flores e o Verão!

 

Ingredientes (parti os ingredientes da receita a meio):

125g de manteiga de cacau

1/8 de chávena de mel de lavanda

1 colher de sopa de óleo de côco

3/8 (quase meia) chávena de cacau puro em pó

2 colheres de chá de lavanda

 

IMG-20160809-WA0000.jpg

 

E a capa do livro maravilhoso da Mafalda:

 

IMG_20160808_192457.jpg

 

 

Boas receitas!

 

 

Mini Muffins de Banana e Aveia

Hoje de manhã acordei com um súbito desejo de comer estes muffins que publiquei há uns tempos, a versão de banana e canela. Mas como este fim de semana não estamos em casa, e tinhamos alguns ingredientes em falta, nomeadamente ovos suficientes e sultanas... decidi fazer um mix entre a receita dos muffins de 3 ingredientes e esta receita de panquecas de aveia e quinoa, com as quais ainda babo ;)

 

Com a ajuda do meu super ajudante P, que esteve a lavar, limpar e untar as formas nos 5 minutos que demorei a preparar os muffins, tinhamos os muffins no forno em menos de 10 minutos e, graças ao seu tamanho reduzido, noutros 15 estavam prontos a comer (10 minutos de forno + 5 de arrefecimento).

 

Comecei por esmagar 2 bananas maduras, às quais juntei 6 colheres de sopa de aveia, 2 ovos, 1 colher de chá cheia de canela e 2 colheres de sopa de leite de amêndoa. Misturei tudo, e coloquei nas formas com a ajuda de uma colher de chá (as formas eram mesmo mini), e levei ao forno pré-aquecido até ficarem douradinhos por cima e secos por dentro (à falta de palitos, testei a cozedura com a parte de trás de um fósforo ;)). 

 

Quando estavam suficientemente frios para desenformar, coloquei-os num prato e reguei-os com uma colher de chá de mel, para ficarem mais docinhos :) E as simple as that, o meu desejo ficou satisfeito! Sem culpas :)

 

IMG-20160807-WA0027 b.jpg

 

 

IMG-20160807-WA0019.jpg

 

 

IMG-20160807-WA0035.jpg

 

 

Ingredientes (deu para 24 mini muffins):

2 bananas maduras

6 colheres de sopa de aveia

2 colheres de sopa de leite de amêndoa (podem usar qualquer outro)

1 colher de chá de canela em pó

2 ovos

1 colher de chá de mel

 

Boas receitas!

Creme (Doce) de Tofu com Canela

Esta receita foi uma surpresa muito agradável. Um destes dias comprei tofu no supermercado e tenho estado a fazer-lhe olhinhos desde então. Apetecia-me fazer algo doce com o tofu, mas que fosse suficientemente saudável para comer ao pequeno almoço.

 

Decidi ir juntando ingredientes e fazer uma espécie de cruzamento entre queijo creme para barrar e uma manteiga de amêndoa. Um creme para barrar doce, mas rico e nutritivo.

 

Utilizei tofu normal, cerca de 130g, 25g de pasta de tâmaras medjool, 1 colher de café de canela e outra de pasta de baunilha, 1 colher de chá de tahini e 1 colher de sopa de geleia de côco, e bati tudo no processador até ficar cremoso. Depois barrámos o creme numa fatia de pão de aveia da Miolo e comemos ao pequeno almoço, acompanhado com fruta, compota de abóbora e um copo de leite de amêndoa com canela.

 

Ficou tão bom que queria experimentar adaptá-la para uma versão de sobremesa, com nozes partidas e um fio de mel por cima, mas desapareceu tão rápido que não tive a oportunidade de o fazer. Fica a sugestão :)

 

IMG-20160806-WA0037.jpg

 

IMG-20160806-WA0002.jpg

 

 

Ingredientes:

130g de tofu

25g de pasta de tâmaras

1 colher de sopa de geleia de côco

1 colher de chá de tahini

1 colher de café de canela

1 colher de café de pasta de baunilha

 

Boas receitas!

Couve Portuguesa com Farinheira de Soja e Papadam

Estou constantemente à procura de petiscos alternativos para as nossas jantaradas, que fujam dos ovos mexidos, chouriço assado, ou espinafres com cogumelos que tanto conhecemos. Este petisco é absolutamente delicioso, demora 10 minutos a fazer, sem ser demasiado alternativo, a ponto de "chocar" os mais sensíveis ;)

 

Salteámos um saco de couve portuguesa que tinhamos congelado (diretamente da horta dos pais do P para a nossa mesa), cerca de 10-15 minutos com azeite, molho de soja, alho, e umas pedrinhas de sal. Depois juntámos 1/3 de um enchido de soja (50g) e deixámos fritar mais 5 minutos. Por fim, servimos ainda quentinho com o papadam, que fritámos em óleo de côco 2 minutos de cada lado, partido em pedaços a imitar "nachos".

 

Para quem não conheçe, o papadem é uma espécie de tortilha indiana, feita com farinha de grão. O nosso era uma variedade com sabor a alho, ligeiramente picante, que ficou perfeito com as couves e a "farinheira".

 

Deliciámo-nos, sem culpas :)

 

IMG-20160802-WA0029 b.jpg

 

 

Ingredientes (podem aumentar as quantidades, consoante o nº de convidados):

1 saco de couve portuguesa (cerca de 300g)

1 colher de sopa de molho de soja

1/3 de farinheira de soja

2 dentes de alho

Azeite

Sal q.b.

 

Óleo de côco

6 papadam

 

Boas receitas!

Salada de Favas com Curgete, Batata e molho de Manjericão e Lima

Ainda um destes dias alguém me perguntava como costumo cozinhar as favas. Para além do tradicional prato de favas com entrecosto e enchidos, é pouco comum vermos receitas com favas. Pessoalmente gosto muito de favas salteadas com legumes, creme de favas, entre outras receitas. Ou de migas de couve portuguesa com favas e broa de milho. Tão BOM!!!

 

Aproveitámos um saco de favas que tinhamos congelado, e decidimos fazer esta saladinha, fresca e saborosa para acompanhar um rolo de carne com espinafres e queijo (sem lactose). Começámos por cozer as batatas com casca durante cerca de 10-12 minutos, em água com sal. Entretanto salteámos as favas cerca de 15-20 minutos em azeite, sal e alho, e juntámos curgete cortada em cubos 5 minutos antes das favas estarem prontas. No final, juntámos amêndoa laminada, e um molho feito com bastante manjericão (15 ou 20 folhas), sumo de uma lima, um bom fio de azeite e umas pedrinhas de sal.

 

Para preparar o molho juntámos todos os ingrediente no processador, e batemos para unir os ingredientes mas ainda ficar com alguns pedaços de manjericão visíveis.

 

É uma alternativa bastante fresca para o Verão, barata, e que rende bastante ;)

 

IMG-20160802-WA0057.jpg

 

Ingredientes (depende do nº de pessoas, a nossa deu para 6 refeições - 3x2):

10 ou 12 batatas médias com casca

1 curgete média em cubos

Um saco de favas (300 ou 400g)

15 ou 20 folhas de manjericão

Sumo de 1 lima

Azeite e sal q.b.

 

Boas receitas!