Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Receitas Tolerantes

Sou uma entusiasta da cozinha e da alimentação saudável, e cozinho com amor :)

Tacos de Coelho com Morangos em Vinagre Balsâmico

Jantar em viagem é sempre complicado. Nas estações de serviço come-se caro, e mal, e sair do trabalho e fazer uma viagem de 3 horas, e jantar às 11h da noite está fora de questão. Sempre que podemos - nem sempre é possível, infelizmente - tentamos levar coisas práticas que se possam comer frias para jantar a caminho. 

 

Hoje viemos para casa dos pais do P, na Maia, e como cheguei a casa relativamente cedo, e consegui preparar uns mega tacos, frescos e nutritivos para comermos a caminho, aproveitando um restinho de coelho assado que tinhamos feito durante a semana. O coelho é uma carne super magra, e fica maravilhoso guisado, ou assado no forno. Bem crocante.

 

Não tive tempo para fazer crepes ou wraps, portanto fiz batota. Comprei uns wraps da mercearia do bairro, uns morangos que estavam mesmo a sorrir para mim, um saco de rúcola e outro de coentros. Começei por desfiar o coelho, e fritar os wraps uns minutos de cada lado em óleo de côco. Dica: quando começam a fazer bolhas, é atacá-los com um garfo ;) picar até as bolhas desparecerem.

 

Enquanto os wraps fritavam, lavei e cortei uns morangos, e coloquei-os numa taça, com um fio de vinagre balsâmico, outro de azeite, umas pedrinhas de sal e um punhado de coentros fresquinhos. Misturei e guardei no frigorífico para se manterem frescos. Para lhes dar mais cor, e tornar a coisa mais saudável, lavei e sequei uma mão cheia de rúcola e cortei umas lascas de curgete com o descascador de cenouras. 

 

Por fim, foi só montar tudo começando por barrar os tacos com um pouco de queijo creme sem lactose, e colocando os restantes ingredientes por cima: rúcola e curgete a fazer de "cama" para o coelho desfiado e terminando com os morangos com vinagre balsâmico e coentros e umas gotinhas de lima por cima.

 

Para o "transporte", colocámos os tacos em tupperwares, dentro dum saco térmico com gelo, para se manterem fresquinhos até à hora de pararmos para jantar.

 

Experimentem e digam-me se não são deliciosamente saborosos e frescos? :)

 

 

IMG-20160730-WA0001.jpg

 

 

IMG_20160729_184931.jpg

 

Ingredientes (as quantidades vão depender do nº de pessoas/ tacos)

Wraps de trigo

Rúcola

Curgete

Morangos

Vinagre balsâmico

Coentros frescos

Coelho desfiado (também poderá ser frango ou pato) 

Queijo creme sem lactose (que poderão substituir por pasta de sésamo ou um creme de abacate, por exemplo)

Óleo de côco

Azeite e sal q.b.

 

Boas receitas! E boas viagens ;)

 

 

Sobremesa "self-service": Fruta com Crumble e Gelado.

Adoro fazer sobremesas em que são os próprios convidados que acabam de a preparar, a seu gosto. Reduz-se o tempo de preparação na cozinha, convive-se mais, e a probabilidade de cada convidado ficar satisfeito aumenta.

 

De Inverno faço muitas vezes uma variante estilo cheesecake, em que trituro bolachas, ou preparo um crumble mais fino para usar como base, faço uma espécie de compota simples de fruta (uma versão rápida, que não demora mais do que 20 minutos), e sirvo com sobremesas de soja de baunilha ou outro iogurte vegetal. Os convidados podem fazer a versão "original", com bolacha no fundo, a sombresa de soja no meio, e a compota por cima, ou servir-se de variantes a seu gosto, com mais crumble, menos compota, etc.

 

De Verão, surge a versão crumble com fruta assada e gelado, que preparei este Domingo para uns amigos que recebemos cá em casa. Em vez de preparar uma compota, assei nectarinas e ameixas no forno com óleo de côco (2 colheres de sopa no fundo), 2 colheres de sopa bem cheias de mel, e hortelã. Levei ao forno cerca de meia hora a 180º, e terminado o tempo, retirei e deixei arrefecer completamente.

 

Para o crumble, juntei 1 chávena de aveia sem glúten (porque uma das convidadas é celíaca), 1 chávena de farinha de milho, 3 colheres de sopa de óleo de côco, 5 de xarope de ácer e 1 colher de chá de pasta de baunilha e misturei com um garfo até ficar com a consistência desejada (parecida com migalhas de bolacha). Aproveitei o forno ainda quente da assadura da fruta, e levei-o ao forno cerca de 20 minutos a 180º, mexendo a cada 5 minutos, para não queimar. Tal como a fruta, deixei arrefecer completamente antes de servir.

 

Por fim, coloquei tudo na mesa, e "convidei" os convidados (perdoem-me a redundância) a construir a sua própria sobremesa ;) 

 

Esta versão, com nectarina e ameixa, ficou ligeiramente ácida. Caso prefiram sobremesas mais doces, sugiro, por exemplo, a maçã, ou a banana assada.

 

 

 

IMG-20160724-WA0036.jpg

 

 IMG-20160724-WA0032.jpg

 

Ingredientes:

 

Fruta assada:

Fruta a gosto

Hortelã

Óleo de côco

Mel

 

Crumble

1 chávena de aveia sem glúten (podem usar da normal se não forem alérgicos ao glúten)

1 chávena de farinha de milho

3 colheres de sopa de óleo de côco

5 colheres de sopa de xarope de ácer

1 colher de chá de pasta de baunilha

 

Caso queiram poupar no tempo de preparação poderão cozer a fruta num tacho enquanto o crumble cozinha. Assim, ambos estarão prontos em cerca de 20/30 minutos. 

 

Boas receitas, e bons convívios!

Lanche "gelado" de Banana e Kiwi

Quem segue o blog desde o início sabe que sou absolutamente fã de receitas rápidas, práticas e saborosas. Sem lactose, e preferencialmente saudáveis. Para excessos, já basta os que cometemos fora de casa ;) Por isso é que há muitos ingredientes que não entram cá em casa, e que sempre que possível, tentamos incorporar um twist mais saudável nas receitas tradicionais.

 

Este não é um desses casos, mas é uma receita rápida, prática e saborosa. Um misto entre lanche e sobremesa, perfeito para os 30+ graus que se sentiam lá fora. Para lanche, um pouco calórico, mas para sobremesa, poderemos dizer que entra na categoria das "light". Uma alternativa fresca e nutritiva para o verão :)

 

Há uns tempos congelámos kiwi que trouxémos de casa dos pais do P, que estavam a amadurecer mais depressa do que a nossa capacidade de os consumir. No total deveriam ser cerca de 6 kiwis pequenos. Na liquidificadora juntámos os kiwis, 2 bananas maduras, e um iogurte natural sem lactose, e batemos tudo até ficar cremoso. That's it, gelado instantâneo de kiwi. Por cima, colocámos geleia de côco (estou viciada), um colher de chá de pasta de amêndoa e um pouco de granola para ficar mais crocante.

 

IMG-20160724-WA0021 b.jpg

 

Ingredientes (2 lanches para gulosos como nós, mas dá perfeitamente para uma sobremesa para 4 pessoas):

Kiwi (ou outra fruta) congelada

2 bananas maduras

1 iogurte líquido sem lactose (ou vegetal a gosto)

 

Topping:

Geleia de côco

Granola

2 colheres de manteiga de amêndoa (usei da biológica da seara)

 

Boas receitas, bem docinhas ;)

2 receitas de Panquecas ultra rápidas

Os nossos pequenos almoços nos últimos 2 dias foram um mimo. Panquecas logo de manhã... o P até anda a estranhar. Mas a verdade é que no primeiro dia acordei com vontade, e gostei tanto, que decidi repetir a dose hoje de manhã :)

 

Fiz duas versões ligeiramente diferentes. A primeira levou quinoa cozida, aveia, e linhaça e a segunda levou aveia, amêndoa moída e canela. A ambas juntei 1 ovo e leite de aveia. Para acompanhar: um batido de pêssego, banana e aipo no 1º caso, e fruta fresca com iogurte (sem lactose) no 2º. 

 

Pessoalmente preferi a primeira versão. Ficou mais húmida, e muito saborosa! Em ambos os casos, desde que entrei para a cozinha até estarmos efetivamente a deliciarmo-nos com estas pequenas maravilhas, não passaram mais de 15 minutos. Já com margem, e com marmitas prontas para levar para o almoço ;)

 

Panquecas de quinoa e aveia:

4 colheres de sopa de quinoa cozida

4 colheres de sopa de aveia

1 colher de sopa de linhaça moída

2 colheres de sopa de leite de aveia

1 ovo

 

IMG-20160719-WA0006.jpg

 

 

Panquecas de amêndoa e canela:

4 colheres de sopa de farinha de amêndoa

4 colheres de sopa de aveia

1 colher de chá de canela

3 colheres de sopa de leite de aveia

1 ovo

 

IMG-20160720-WA0005.jpg

 

 

As quantidades dão para cerca de 2 panquecas grandes, ou 3 ou 4 pequenas. É só misturar tudo, fritar cada panqueca uns minutos de cada lado em óleo de côco, e no final, regar generosamente com geleia de côco :)

 

Boas receitas!!

Abóbora e Batata Doce assadas com Pêssego, Manjericão e Mel

Salada mais laranja não podia haver. Levou cubos de abóbora (usei Hokaido), batata doce cor de laranja, ambos com casca, e pêssego partido em pedaços que dispus num pirex untado com óleo de côco. Usei 4 pêssegos pequenos, que estavam ácidos, e já demasiado maduros para ter esperança que ainda fossem adoçar... 

 

Como tempero utilizei manjericão fresco (cerca de 15/ 20 folhas), acafrão da Índia, 3 colheres de chá de mel, umas pedrinhas de sal, e como se ainda não chegasse, achei que o suminho de uma laranja era o que faltava para ficar no tom perfeito ;)

 

Levei tudo ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 30 minutos tapado com papel de alúminio, e mais 10 minutos destapado, a 200º, para secar e caramelizar um pouco.

 

Enquanto os legumes (e fruta) assavam, torrei um punhado de sementes de abóbora numa frigideira anti-aderente, para polvilhar por cima da salada, que comemos morna, porque com este calor não dá para ser de outra forma :)

 

Sugiro acompanhar a salada de alguma coisa, uma fonte de proteína por exemplo, que não seja laranja. Só para lhe dar um tom menos monocromático ;)

 

IMG_20160714_202949.jpg

 

IMG-20160715-WA0002.jpg

 

Ingredientes:

1/2 abóbora hokaido

1 batata doce

4 pêssegos pequenos

Sumo de 1 laranja

3 colheres de chá de mel

15-20 folhas de manjericão fresco

2 colheres de chá de óleo de côco

Acafrão e sal q.b.

 

Boas receitas!

(Uma espécie de) Salada Caesar Vegetariana

...sem queijo, e sem o molho caesar. No fundo tem a simplicidade da salada caesar, mas com ingredientes alternativos :)

 

Como base, salada romana, lavada e partida em pedaços. Por cima colocámos croutons feitos com fatias de pão low carb da miolo, que fritámos uns minutos na frigideira em óleo de côco, barrados dos 2 lados com pimenta da terra açoreana (para quem não conheçe é uma espécie de polpa de tomate, mas com pimentão da terra, açoreano, que é ao mesmo tempo doce e ligeiramente picante). 

 

E em alternativa ao frango, usámos grão de bico que salteámos uns minutos em azeite, com paprika e umas pedrinhas de sal. Por fim, em vez do tradicional molho caesar, temperámos a salada com uma colher de chá de tahini, azeite, sal e sumo de meio limão.

 

O grão de bico não é novidade, a Ella e outras conhecidas bloggers têm diversas receitas com grão de bico assado com paprika, ou com outros condimentos. Mas a verdade é que é delicioso, e super prático de fazer. Já os croutons, fica o aviso: são viciantes. Não aconselho a fazer em grande quantidade, porque depois desaparecem... ;)

 

Espero que gostem desta alternativa veggie à salada caesar tanto como nós. Foi para o top de saladas a repetir este Verão!!

 

 

IMG-20160715-WA0010.jpg

 

 

Ingredientes:

Base:

Alface romana

 

Grão:

1 lata de grão de bico

Paprika

Azeite

Sal q.b.

 

Croutons:

2 fatias de pão low carb (poderão substituir por outro tipo de pão à vossa escolha)

1 colher de sopa de pimenta da terra (poderão substituir por outro molho de tomate/ pimentão)

Óleo de côco

 

Molho:

1 colher de chá (cheia) de tahini

Sumo de 1/2 limão

Azeite

Sal q.b.

 

Boas receitas, e bom fim de semana cheio de sol e calor!!! :)

 

Mousse de Lima-Limão com Abacate

Com 4 ingredientes apenas, se escreve a palavra mousse... ;) Esta receita leva pouquíssimos ingredientes, e demora cerca de 5 minutos a preparar. E a parte boa é que é saudável nutritiva, e muito saborosa. Para quem não é especialmente fã do sabor do abacate, a lima e o limão sobrepõem-se ao abacate, e as geleias tornam-na muito docinha.

 

Bati um abacate maduro (grande), com o sumo de 1 lima e de 2 limões e 3 colheres de sopa de adoçante vegetal. Eu usei 2 de geleia de milho e 1 de côco, mas podem usar outro da vossa prefererência. Começei por esmagar o abacate com um garfo, e depois usei o batedor de varas para incoporar os restantes ingredientes. Poderão usar o processador, o que dará uma mousse com certeza mais macia, mas assim levei apenas 5 minutos e sujei pouca loiça ;) De qualquer forma, com alguma força de braços, conseguem deixá-la suficientemente macia e cremosa.

 

É uma mousse super fresca, perfeita para o Verão. Podem comê-la imediatamente, ou guardar no frigorífico - ou congelador - para ficar mais geladinha!

 

IMG_20170305_111728.jpg

 

Ingredientes:

1 abacate maduro

Sumo de 1 lima

Sumo de 2 limões

3 colheres de sopa de adoçante vegetal

 

Para enfeitar, e dar textura, polvilhei com umas pepitas de cacau cru, mas o cacau cru tem um sabor forte e amargo que conjugado com o limão poderá não agradar a todos. Eu gostei, mas o P preferiu sem, por exemplo. Em alternativa poderão comê-la mesmo assim ou com um pouco de hortelã ou manjericão picado, para lhe dar um sabor e frescura extras.

 

P.s - Descobri a geleia de côco na Villa Bio esta semana, e estou apaixonada. Sabe a côco caramelizado. Usei-a pela primeira vez para adoçar o meu lanche um destes dias: iogurte de soja e amêndoa - sem açúcar, ao qual juntei uma banana da madeira pequena partida em pedaços e meia dúzia de frutos secos. Deu-lhe um toque de caramelo, que elevou o lanche à categoria de sobremesa ;)

 

Boas receitas!

Salteado de Cogumelos e Bimi com Harissa

Esta já tens uns dias, mas nem por isso deixa de ser ultra rápida e deliciosa ;) Começei por saltear cogumelos paris e pleurotus com uma colher de chá de óleo de côco, molho de soja (tamari) e umas gotinhas de vinagre de arroz. Os pleurotus primeiro, porque demoram mais tempo a cozinhar. Deixei a refogar uns minutos e depois juntei os cogumelos paris.

 

Entretanto lavei e parti uma caixa de bimi - 200g - e juntei-os aos cogumelo, acrescentei uma chávena de polpa de tomate, e uma colher de chá de Harissa, corrigi o sal e deixei cozinhar cerca de 15 minutos. Por fim, foi só juntar ao trigo sarraceno que já estava cozinhado, e voilá. Jantar/ almoço em 20 minutos :)

 

 

 

 

IMG-20160704-WA0004 b.jpg

 

 

Ingredientes (2 almoços para 2 pessoas):

1 caixa de cogumelos paris (+/- 300g)

1 caixa de cogumelos pleurotus (250g)

1 caixa de bimi (200g)

1 chávena de polpa de tomate

1 colher de chá de harissa

1 ou 2 colheres de sopa de molho de soja

Umas gotas de vinagre de arroz

1 colher de chá de óleo de côco

Sal q.b.

 

Boas receitas!!

 

Sobremesas de Amazake

Já ouviram falar destas pequenas maravilhas? Comprei um frasco esta semana na Villa Bio para ter no trabalho naqueles momentos em que me apetece mesmo um docinho (obrigada pela recomendação :)). Resultado: o frasco original já está praticamente vazio e entretanto comprei mais 3 para levar para casa! Antes que me julguem, são 3 sabores diferentes - millet, arroz integral e aveia, comprei um de cada para experimentar.

 

O sabor é um cruzamento entre os pudins tradicionais e aquelas sobremesas de soja com sabor a baunilha ou caramelo. A textura é cremosa, parecida com a das sobremesas de soja, ou com as papas de bebé, mas com pedaços. E são deliciosos!! O de aveia - o original que comprei para ter no trabalho - tem sido a minha sobremesa diária, com um topping de mirtilos. Em casa provámos o de arroz, que é um pouco forte para mim, e o de millet que está a batalhar com o de aveia pelo 1º lugar da minha preferência ;) Quer o de aveia, quer o de millet comem-se bem só por si, ou com uns mirtilos ou outro tipo de fruta. O de arroz acredito que deva ficar bom num "fake-cheesecake".

 

Vou experimentar e posteriormente publico ;)

 

IMG-20160706-WA0013.jpg

 

 

 

 

 

IMG-20160706-WA0022.jpg

 

 

 

Boas receitas!!!

Hambúrgueres de Grão e Beringela com Talos de Beterraba

Tenho duas palavras para descrever estes hambúrgeres: deli-ciosos ;) Tudo começou com um desejo de comer falafel. Tinha a salsa, tinha o grão, mas também tinha duas beringelas no frigorífico a sorrir para mim, e queria fazer comida suficiente para levar para o almoço. Geralmente quando faço falafel, é um esforço hercúleo para não comermos tudo de uma empreitada. Uma lata de grão dá para jantarmos os 2, e pouco mais.


Assim sendo, parti da receita do falafel, mas acrescentei uns pózinhos :) Começei por cozinhar as beringelas, como faço para as receitas de beringela recheada - exemplos aqui e aqui - durante cerca de 5 minutos no micro-ondas, com apenas um golpe a meio. Findos os 5 (sou capaz de ter esticado para os 8, até terem amolecido o suficiente para cortar sem dificuldade), deixei arrefecer antes de as partir em cubos e triturar no processador juntamente com 1 lata de grão escorrida, 2 dentes de alho, 1 colher de sopa de taíne/ pasta de sésamo, 1 chávena de trigo sarraceno, 1 mão cheia de salsa, 2 colheres de chá rasas de cominhos e 3 cheias de garam masala, uma pitada de pimenta, sal a gosto, e finalmente 1 colher de sopa de farinha (usei uma mistura sem glúten, mas podem usar outra da vossa preferência) para unir tudo e garantir que os hambúrgeres ficavam com uma consistência mais "sólida". Uma dica para evitar que começe tudo a colar e a máquina não processe: não triturem tudo de uma só vez. Comecem pelas beringelas e vão juntando os restantes ingredientes, mas sem nunca encher a máquina até cima. É preferível terminar de misturar à mão.

 

Depois formei bolinhas do tamanho desejado (fiz cerca de 9 hambúrgeres grandes), e levei ao forno 30 minutos a 160º, e mais 10 a 180º. O meu forno tem tendência a queimar por baixo, mas caso consigam controlar o vosso melhor, podem deixar apenas 20 ou 30 minutos a 180º.

 

Ficaram tão bons!!!! O sabor faz lembrar o falafel, mas com um toque mais "indiano" por causa do garam masala e da beringela (há um prato que ADORO comer no indiano que é precisamente beringela assada no forno com especiarias). Experimentem que não se vão arrepender! :)

 

Para acompanhar, assei talos de beterraba, apenas com sal e um fio de azeite. Tanto eu como o P adoramos, e para quem não gosta de beterraba, é uma ótima forma de ingerir os nutrientes, sem sentir aquele sabor a terra. Ainda por cima as beterrabas que comprámos na minha querida VillaBio estavam lindas, com as folhas super vicosas, o que é raro. Foram encomendadas de propósito, e viu-se bem que tinham sido acabadinhas de colher. Foto em baixo. Não estão com um ar apetitoso? :) Caso não tenham uma mercearia bio de confiança como eu, experimentem no mercado da vossa zona.

 

IMG_20170219_225847 b.jpg

 

 

 

IMG_20160705_192149.jpg

 

Ingredientes (para 9 hambúrgeres grandes):

1 lata de grão escorrida

2 beringelas médias

2 dentes de alho

1 colher de sopa de taíne/ pasta de sésamo

1 chávena de trigo sarraceno

1 mão cheia de salsa

2 colheres de chá rasas de cominhos

3 colheres de sopa cheias de garam masala

1 colher de sopa de farinha

Sal e pimenta q.b.

 

Boas receitas!!

Papas de Trigo Sarraceno com Lavanda

Estivémos de férias na Croácia recentemente - recomendo vivamente, é LINDO - e trouxemos algumas coisas típicas da região onde estivémos (Península de Ístria), para "animar" a despesa, nomeadamente mel e azeite aromatizado com ervas aromáticas, molhos com trufas para os meus pais, e lavanda própria para culinária. A minha ideia inicial foi fazer umas bolachinhas com lavanda, mas enquanto não recuperarmos dos estragos das férias, ando a evitar os doces.

 

No início da semana tinha cozido trigo sarraceno para comer ao pequeno almoço e eventualmente usar noutras receitas, e lembrei-me de incorporar a lavanda nas papas. Numa chaleira coloquei cerca de 1 chávena (grande) de leite de arroz, com uma colher de chá de lavanda e umas gotinhas de xarope de ácer. Assim que começou a ferver desliguei e deixei repousar cerca de 5/ 10 minutos. Entretanto já tinha colocado num recipiente o trigo sarraceno, 4 colheres de sopa, uma colher de sopa de sementes de cânhamo, uma de linhaça, e outra de chia aos quais juntei uma mão de sementes de abóbora. Misturei tudo, e deitei por cima o leite, escorrido para filtrar as ervas, e coloquei no frigorífico.

 

Na manhã seguinte, juntámos mirtilos, meia banana da madeira e umas pastilhas de chocolate preto com bagas inca e amoras branca - das quais falei anteriormente aqui. O sabor da lavanda não estava demasiado forte, e conferiu às papas um ligeiro aroma floral, sem se sobrepor aos restantes sabores. Muito bom. E ando a magicar outras formas para usar a lavanda nas minhas receitas. Para além de bolachas, mais alguma sugestão?? :)

 

 

 

IMG_20160705_083407.jpg

 

 

Ingredientes:

4 colheres de sopa de trigo sarraceno cozido

1 colher de sopa de linhaça moída

1 colher de sopa de sementes de chia

1 colher de sopa de sementes de cânhamo

1 mão de sementes de abóbora

1 chávena (grande) de leite de arroz

1 colher de chá de bagos de lavanda

Umas gotas de xarope de ácer

 

Boas receitas!